Minas Gerais

Gruta do Maquiné – MG

“E, mais do que tudo, a Gruta do Maquiné, tão inesperadamente grande, com seus sete salões encobertos, diversos, seus enfeites de tantas cores e tantos formatos de sonho, rebrilhando de risos de luz. Ali dentro a gente se esquecia numa admiração esquisita, mais forte que o juízo de cada um, com mais glória resplandecente do que uma festa, do que uma igreja.” – João Guimarães Rosa

Uma viagem subterrânea em meio às belezas naturais é aventura garantida para quem visita a Gruta do Maquiné, localizada na cidade de Cordisburgo, a 120 km de Belo Horizonte. A cidade é pequenina, tem menos de 10 mil habitantes, e como não poderia deixar de ser – o ritmo de vida é outro… bem tranquilo!!!

Cordisburgo é terra de Guimarães Rosa, um dos maiores escritores mineiros, e as referências a ele estão por todo canto! A casa onde nasceu e viveu até os 9 anos de idade se transformou em um pequeno museu – Museu Casa Guimarães Rosa – porém com um rico acervo, principalmente no que diz respeito ao material dedicado aos seus romances. O museu abre de terça a domingo, das 9h às 17h. A entrada custa R$ 2,00.

10764-970x600-1

Museu Casa Guimarães Rosa – Cordisburgo

A Gruta do Maquiné foi descoberta em 1825, pelo fazendeiro Joaquim Maria Maquiné, o Seu Maquiné.  É considerada o berço da paleontologia brasileira e possui belas esculturas naturais e estalactites de diversas formas no teto da caverna. A área aberta para os visitantes é estrategicamente iluminada para realçar as belíssimas formas arquitetônicas, esculpidas pelo trabalho da água durante milênios. O passeio pela gruta é feito por seguras passarelas e é acompanhado obrigatoriamente por um guia local.

Ao todo são 7 galerias que encantam e provocam a imaginação dos visitantes! No Salão do Urso ou do Elefante, por exemplo, um grande cogumelo lembra o formato da explosão de uma bomba atômica. Já na Galeria das Fadas, é possível encontrar cristais brilhantes, parecidos com franjas, grinaldas e lustres.

Mas a verdade é que não há imagens capazes de representar a Gruta do Maquiné, nenhuma câmera conseguiria captar a magnitude da gruta, a amplitude de seus salões e colunas e o jogo de cores e brilhos que existe nas pedras. A gruta é um verdadeiro palácio de estalactites e estalagmites.

Curiosidade: A exploração científica do local foi realizada pelo dinamarquês Peter Wihelm Lund, quase uma década depois do achado na fazenda de Seu Maquiné. Ele fazia peregrinações pela bacia do Rio das Velhas à procura de espécies de animais e vegetais. Durante dois anos de pesquisa, o botânico e zoólogo descobriu restos humanos e de animais pré-históricos originários do período Quaternário, que corresponde à Era Cenozoica da escala de tempo geológica. Entre eles, esqueletos de aves fossilizadas com curvaturas de até três metros.              Seu trabalho em Cordisburgo, Lagoa Santa e Sete Lagoas foi tão notável que o circuito turístico da região hoje recebe seu nome: Rota das Grutas Peter Lund.

Com a abertura para visitação, ocorreram mudanças evidentes na Gruta, ou seja, um grande número de animais que um dia usaram a gruta como moradia foram “expulsos” pela ação do homem em seu meio; a utilização de iluminação atificial fez com que a temperatura da Gruta mudasse e isso ocasionou alteração na forma de vida de certos animais.

Já para a população pode-se dizer que essa descoberta levou oportunidades, aumentou o número de empregos como por exemplo, os guias, a abertura do Museu, houve também a abertura de lojas e restaurantes no entorno da gruta.

E mais… com o passar dos anos a Gruta do Maquiné virou um ponto turístico muito atrativo e fez com que mais pessoas frequentassem não só a Gruta, mais todo o Município de Cordisburgo, garantindo assim o maior desenvolvimento da região. De acordo com dados divulgados pela Superintendência Estadual de Museus e Artes Visuais de Minas Gerais (2013), cerca de 48 mil pessoas por ano vêm conhecer a magnitude da gruta.

–> Ao lado da bilheteria, fica o Museu da Gruta do Maquiné, um museu moderno, interativo e com alguns ambientes voltados especialmente para crianças. Tudo de bom!!!

museu-gruta-maquine-gil-leonardi

Museu da Gruta do Maquiné – Cordisburgo – MG

* A visita à Gruta do Maquiné dura quase uma hora e está disponível todos os dias das 8h às 16h. A entrada custa R$ 20,00 – inteira (em dinheiro ou cartão de débito) e inclui o acesso ao Museu da Gruta do Maquiné. Crianças menores de 05 anos estão isentos. Crianças de 6 a 12 anos, estudantes com carteira estudantil e idosos acima de 60 anos pagam meia-entrada. A estrutura inclui estacionamento, lanchonete, banheiros e bebedouros.

–> A dica é estar lá na hora do almoço para aproveitar o Restaurante Chero’s, que fica logo em frente à bilheteria. É uma chance de experimentar a comida e a hospitalidade mineira! As mesas da varanda possuem uma vista linda da mata da região. Mas atenção, o restaurante não aceita cartão!

—>Horário de funcionamento: diariamente, das 8h às 17h.

image

image

image

image

image

Categorias:Minas Gerais

2 respostas »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s